Em Santo Amaro mesa redonda aborda fiscalização de agrotóxicos e produção segura de alimentos

11/08/2017 09:59

O tema agrotóxico e sua aplicabilidade na produção de alimentos em Santo Amaro da Imperatriz e região será o tema de uma mesa redonda com a participação de integrantes do Ministério Público Estadual.

O evento é resultado de reuniões e encontros entre representantes dos Sindicatos filiados do Sistema FETAESC na Microrregião Florianópolis Norte e Sul.

De acordo com Edson Ricardo Rachadel, Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais Agricultores (as) Familiares de Santo Amaro da Imperatriz, sede do evento no dia 14 às 13h30m, a cidade foi escolhida por ser grande produtora de hortifrutigranjeiros.

“Nós abastecemos boa parte do entorno com a nossa produção e ainda tem a questão dos rios que vão parar nas torneiras de grande parte dos moradores de toda região. Por isso avaliamos como muito importante à participação de todos os agricultores, associados ou não, aos Sindicatos”, disse.

Para o dirigente sindical o evento é também uma oportunidade única de ouvir os representantes do Ministério Público uma vez que muitos produtores não tem assistência técnica pública o que dificulta o uso correto do defensivo agrícola.

O encontro visa expor aos participantes as linhas gerais da fiscalização de agrotóxicos, apresentação do Sistema para identificação da origem do hortícola pelos agricultores, monitoramento dos resíduos, químicos em alimentos vegetais, riscos a saúde dos trabalhadores e consumidores.

O Presidente da FETAESC, José Walter Dresch, terá a incumbência de retratar a “Visão do Agricultor” durante a mesa redonda.

“Estamos com uma grande expectativa de trazer de fato esse tema a tona e principalmente num local que reúna todos os pensamentos da cadeia produtiva tenho certeza será de grande colaboração na elaboração de propostas e educação dos produtores. Só não podemos esquecer que para um bom trabalho no campo é preciso ter Assistência Técnica gratuita, pública”, lembrou.

Entres os tópicos que serão levantados estão apresentação do Programa Alimento Sem Riscos (PASR) para reduzir o impacto dos resíduos de agrotóxicos nos alimentos vegetais, orientação sobre atividades de fiscalização agropecuária, informações sobre Portaria Conjunta do SES/SAR 459/2016 que trata sobre a identificação da origem do produto, o perigo a exposição aguda e crônica aos agrotóxicos à saúde humana e ainda apresentar sistemas seguros de produção de alimentos para reduzir o uso de defensivos.

Outro ponto que será muito relevante são as questões relacionadas as consequências dos processos extrajudiciais e judiciais em razão da atuação do Ministério Público por intermédio das Promotorias de Justiça do Consumidor.

O evento vai reunir todos os entes da cadeia de produção e também órgãos fiscalizadores, como o Ministério Público e a CIDASC e principalmente produtores e suas representações.

Entre o público alvo estão agricultores, prefeitos, secretários da Agricultura, vereadores, dirigentes de Sindicatos de
Trabalhadores Rurais e de entidades congêneres, agentes da CIDASC, EPAGRI, CREA, Vigilância Sanitária, profissionais com atuação na área agrícola, comerciantes da CEASA, supermercadistas e demais gestores públicos e privados, preferencialmente da microrregião da Grande Florianópolis: Águas Mornas, Alfredo Wagner, Angelina, Anitápolis, Antônio Carlos, Biguaçu, Canelinha, Florianópolis, Garopaba, Governador Celso Ramos, Leoberto Leal, Major Gercino, Nova Trento, Palhoça, Paulo Lopes, Rancho Queimado, Santo Amaro da Imperatriz, São Bonifácio, São João Batista, São José, São Pedro de Alcântara e Tijucas.

A Mesa Redonda é uma promoção da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (FETAESC) – Associações Grande Florianópolis Norte e Grande Florianópolis Sul,  Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santo Amaro da Imperatriz, Federação Catarinense de Municípios (FECAM) e Associação dos Municípios da Grande Florianópolis (Granfpolis), Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola (CIDASC) – Divisão de Insumos Agrícolas, Empresa de Pesquisa e Extensão Agropecuária (EPAGRI) – Programas Olericultura e Fruticultura, Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA/SC) e Centro de Apoio Operacional do Consumidor do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC/CCO).

Programação:

13h30–Recepção e abertura

14h00 –Dr. Pablo Moritz (CIT/SC) – Impactos da exposição crônica dos agrotóxicos na saúde humana;

14h30 – Greicia Malheiros da Rosa Souza, Promotora de Justiça–Prática e resultados do Programa Alimento Sem Risco (PASR) –MPSC/CCO;

15h00 –Eng. Agron. Matheus Fraga (CIDASC) – Fiscalização de insumos agrícolas;

15h30–Eng. Agron. Alexandre Mees (CIDASC) – Portaria Conjunta SES/SAR 459/2016 sobre identificação da origem do produto;

16h00 –Eng. Agr. Felipe Penter (CREA/SC)– Fiscalização nas atividades da Agronomia

16h30–Eng. Agr. Jorge Dotti Cesa (CREA/SC) – Proposta de parceria para viabilizar assistência                                                 aos agricultores familiares com responsabilidade técnica

17h00 –Eng. Agron. Paulo Francisco da Silva(EPAGRI) – Produção segura

17h30–Eng. Agron. Valério Turnes(FECAM) – Produção sustentável

18h00–José Walter Dresch, Presidente (FETAESC) – Visão do Agricultor

18h30–Debates, apresentação de propostas e encerramento.